Montagem Convencional

A bainha é preenchida com óxido de magnésio, o que garante a proteção mecânica do bulbo e melhora as características de tempo de resposta. A ligação do bulbo com o meio externo é feita através de fios de prata ou níquel isolados entre si, sendo a conexão com o rabicho selada com resina epoxy (temperatura máxima 100°C intermitente), para manter as características de isolação e impedir a entrada de agentes prejudiciais presentes no meio ambiente.

Montagem em Cabo de Isolação Mineral

O bulbo é montado diretamente no cabo de isolação mineral, o que permite a confecção de sensores com diâmetro reduzido e sem limitações quanto ao comprimento da bainha, que por ser flexível e em aço inox, permite a instalação da termoresistência em locais de difícil acesso, com exposição à alta temperatura e na presença de umidade, óleo, graxa, etc...

Resistência ao Isolamento (NBR 13773:1997)

Quando o elemento sensor for montado em seu revestimento, a resistência ao isolamento entre cada terminal e o revestimento deve ser medida com uma tensão de ensaio entre 10 Vcc e 100 Vcc, sob condições, entre 15 ºC e 35 ºC e uma umidade que não exceda 80%. A polaridade da corrente de ensaio deve ser invertida. Em todos os casos, a resistência ao isolamento não deve ser inferior a 100 Mohms, quando o valor estiver estabilizado.

Clique aqui
e faça o download da parte do catálogo Consistec referente a esta página (44Kb).


Caso você não possua
um descompactador de
arquivos, clique aqui
para baixar a versão
gratuita.